Arquivo | novembro 2012

Você está navegando os arquivos do site por data.

Então ela prefere se imaginar com alguém ausente?

Para ler ouvindo: O Sonho, Madredeus Até que ponto é errado amar a distância? Ouvindo as terapeutas dentro dos consultórios, as amigas nos bares, as tias nos almoços de família, o discurso é sempre o mesmo: de que só é frutífero o sentimento que resulta em um relacionamento. (E de que só é frutífero o […]

Transpassou meu coração

Para ler ouvindo: Da Terra pro Sol, Tono Se o Tono já tinha vindo tocar em São Paulo, eu não fiquei sabendo. De qualquer forma, foi a primeira vez que os vi ao vivo desde que, no ano passado, comecei a ouvir o seu adorável álbum homônimo, ainda no falecido site Melody Box. Eu tinha uma […]

Medo de Assombração

Para ler ouvindo: Gloomy Sunday, Billie Holliday Há um episódio na antiga série da Jennifer Love Hewitt, Ghost Whisperer (que eu chamava de série do Fantasminha Camarada, porque todas as assombrações só queriam a paz mundial), que me chamou a atenção para algo que passou a ser o meu maior medo. A personagem é assombrada […]

A Nova Bomba Nuclear

Para ler ouvindo: Saco de Plástico, Galinha Preta Para quem precisa de localização, a imagem acima é de um filme rodado em 2001. E o senhor que se vê está carregando uma sacola vazia; ele ainda não comprou o seu frango assado de terças-feiras (e nem vai comprar: “Essa semana Dominique Bretodeau não vai comprar […]

Se ela fosse velha e feia, seria menos grave?

Para ler ouvindo: Cheia de Manha, Móveis Coloniais de Acaju* A principal função de uma celebridade é morrer. Se não morrer metaforicamente, caindo no esquecimento e se transformando em tema para retrospectiva de TV e posts nostálgicos na internet, morrer literalmente mesmo e virar pretexto para audiência de especiais de domingo e vendas de jornal. […]